Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

POLÍCIA PRENDE SEQUESTRADOR DO GERENTE DO BANCO DO BRASIL DE MASSAPÊ

FORÇA POLICIAL | 06:55 |

Homem é apontado como membro da quadrilha do 'Chico Justino', irmão de 'Gilson Meia Luz'. Mais um homem suspeito de envolvimento no sequestro do gerente do Banco do Brasil de Massapê e seus familiares, ocorrido no mês de julho, foi capturado pela Polícia. Daniel Justino da Silva, apontado como membro da quadrilha do 'Chico Justino', foi detido em Fortaleza por mandado de prisão emitido pela 1ª Vara Criminal de Sobral.
A operação que culminou na prisão de Daniel foi executada por agentes da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), em parceria com a Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Em coletiva de imprensa realizada ontem na DRF, os delegados Eduardo Tomé, adjunto da especializada, e Diego Barreto, apresentaram detalhes da prisão de Daniel. De acordo com os delegados, a captura do homem representa um "duro golpe" no grupo criminoso, que é investigado por diversos crimes no Ceará e no Nordeste. "Daniel foi identificado pelas vítimas. Sua localização foi fornecida por populares, que colaboraram com a operação desde o primeiro dia, quando a família do gerente do banco foi feita refém", disse Barreto.
Tomé frisou o trabalho conjunto das forças policiais para a obtenção do resultado positivo ao final da operação. "Desenvolvemos as investigações em conjunto ainda com a Delegacia Regional de Sobral, identificando esta associação criminosa que agia não só no Ceará mas também em outros estados. Sabendo o paradeiro de Daniel, solicitamos o mandado de prisão. Entretanto, descobrimos que ele já era foragido, tendo um mandado já expedido pela 2ª Vara de Execuções Penais de Fortaleza por roubo, associação criminosa e homicídio", disse. Daniel foi preso na última sexta-feira (19) em um apartamento localizado na Rua Oscar Araripe, bairro Granja Portugal, em Fortaleza. Quadrilha Os delegados destacaram que a quadrilha à qual Daniel é suspeito de fazer parte é considerada bastante perigosa, com atuação, principalmente, em crimes contra instituições financeiras. O líder do grupo seria Francisco Lopes Justino, o 'Chico Justino', preso em 27 de agosto. Ele é irmão de Francisco Gilson Lopes Justino, o 'Gilson Meia Luz', tido pela Polícia como um dos principais assaltantes de bancos do Ceará, e que também está preso. 'Chico Justino' foi detido em Horizonte, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na companhia de outros dois homens, identificados como Daniel Lopes de França e Antônio Jairo Leite, todos suspeitos de participação em assaltos a banco. Com a prisão de Daniel, a DRF afirma que outras três pessoas ainda estão sendo procuradas, apontadas como envolvidas nos crimes cometidos pelo grupo, em especial, o sequestro da família do gerente do banco. Sequestro Segundo a Polícia, o grupo criminoso de 'Chico Justino' invadiu a residência do gerente do Banco do Brasil de Massapê, localizada no bairro do Junco, em Sobral, a 240 quilômetros de Fortaleza, por volta de 0h do último dia 15 de julho. Em poder dos bandidos, ficaram seis pessoas, incluindo a mãe e o filho do gerente. Populares perceberam a movimentação e avisaram a Polícia. Os criminosos decidiram libertar os reféns antes da chegada dos policiais, após serem avisados por informantes, e fugiram sem levar nada. Levi de Freitas Repórter Fonte: DN 

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça