Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

Barbalha-CE: Suplente de vereadora foi assassinada com 14 facadas pelo ex-companheiro

FORÇA POLICIAL | 10:51 |

A servidora pública municipal de Barbalha, Maria Uelma de Sales Melo, de 35 anos, que residia no Sítio Macaúbas, foi assassinada com 14 perfurações à faca desfechadas pelo seu ex-companheiro. João de Deus Melo, de 44 anos, mora perto da vítima e encontra-se foragido desde o cometimento do crime por volta das 18h30min desta quinta-feira no interior da casa de Uelma.
A mesma ainda foi socorrida por populares para o Hospital São Vicente de Paulo de Barbalha, mas morreu pouco tempo depois. Durante alguns anos o acusado trabalhou em São Paulo e, ao retornar, a funcionária pública decidiu colocar um ponto final no romance. João de Deus ficou tentando reatar o relacionamento com o que Uelma não concordava. Ontem, em meio à nova tentativa e uma discussão, ele acabou sacando uma faca com a qual matou sua ex. Em 2012, Uelma disputou uma vaga na Câmara Municipal de Barbalha pelo PR obtendo 239 votos e ficando na segunda suplência da Coligação Barbalha do Povo. Foi o segundo homicídio deste mês em Barbalha e o 18º do ano naquele município, dentre os quais outra mulher de um total de 17 este ano na região do Cariri. É que no último dia 6 de abril Maristela do Nascimento, de 47 anos, que residia na Rua T22 (Bairro Bela Vista) em Barbalha, morreu no Hospital Santo Antonio três dias após ser estuprada e espancada por moradores de rua. Ela era andarilha e alcoólatra e o crime aconteceu na tarde do dia 3 de abril, quando Maristela foi socorrida ao hospital.Fonte;Miséria

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça