Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

EM CANINDÉ > Polícia Civil flagra presidiário traficando drogas dentro de “quentinhas”

FORÇA POLICIAL | 17:17 |

A equipe da Polícia Civil de Canindé efetuou uma prisão inusitada nesta cidade do Sertão Central. Os policiais flagraram um presidiário traficando drogas para outros detentos, recolhidos nos xadrezes da delegacia.
Segundo os inspetores, o acusado, Francisco José da Silva, utilizava as marmitas de comida, popularmente conhecidas como “quentinhas”, para atender aos pedidos dos usuários presos. Dessa vez foram apreendidas cerca de 3 gramas em pedras de crack. Conforme os policiais civis o presidiário estava cumprindo pena em regime fechado, desde 2012, pelo assassinato de sua esposa. A Justiça havia concedido a ele trabalhar na cozinha da cadeia pública. As investigações ainda estão sendo realizadas para esclarecer desde quando o presidiário cozinheiro estava traficando drogas nas “quentinhas”. A participação de outros detentos também está sendo investigada.
Além do tráfico de drogas o presidiário está sendo investigado sobre o envolvimento em falsos sequestros, através de ligações telefônicas. Nos últimos meses várias pessoas foram vítimas desse tipo de crime em Canindé. A suspeita do envolvimento de Francisco José da Silva nesses crimes está relacionada aos 11 telefones celulares e seis chips encontrados dentro do armário dele, na cadeia pública. Havia inclusive outros dois “celulares”, de cachaça, dentro do armário do presidiário.Fonte;Diário Sertão Central

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça