Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

MORRE NA SANTA CASA DE SOBRAL O EX-VEREADOR DE IPU CONHECIDO COMO FABULOSO

FORÇA POLICIAL | 11:47 |

O ex-vereador Antônio Fábio Borges (41), conhecido como "Fabuloso" morreu na manhã desta sexta-feira (26-12-2014). Fabuloso foi vítima de um atentado no início da tarde desta quarta-feira (24) na Rua Darci Corrêa, centro comercial de Ipu, a vítima levou vários tiros e foi encaminhado para Santa Casa de Sobral em estado grave,
na madrugada desta sexta-feira, ele sofreu uma parada cardíaca vindo a falecer. O ex-vereador entrou para política em 2008, sendo eleito com 1.110 votos. No dia 12 de setembro de 2010, sofreu uma emboscada em uma churrascaria no município de Hidrolândia, chegou a ficar muito debilitado por ocasião dos tiros que levou. Considerado por muitos, como um homem de "Corpo Fechado". Com várias complicações com a justiça, Fabuloso foi preso em 2012, no estado de Pernambuco, atualmente estava respondendo pelos seus crimes em liberdade provisória. Nesta quarta, foi abordado por dois elementos que dispararam vários tiros, o ex-vereador estava pilotando uma moto Honda Biz, acompanhado de sua esposa. A Polícia ainda não tem informações de quem matou o vereador Fábio Borges (Fabuloso).Fonte;Afranio Soares/Portal De Notícias Aconteceu Ipu

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça