Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

NO CEARÁ;FOTÓGRAFO É ASSALTADO E ESPANCADO POR 7 BANDIDOS NA PRAIA DO FUTURO

FORÇA POLICIAL | 17:22 |

Enquanto fazia um book fotográfico na Praia do Futuro, um fotógrafo teve seu equipamento roubado por 7 homens e acabou sendo espancado. O caso aconteceu na tarde da última quarta-feira (11). Revoltado, ele relatou o ocorrido no Facebook e, até o fechamento desta reportagem, foi compartilhado por 4.850 pessoas. Em carta aberta ao governador do Ceará, Cid Gomes, fotógrafo mostra indignação após agressão.
Foto: Divulgação/Facebook O fotógrafo Alex Gomes Furtado, de 27 anos, conta em sua publicação que estava trabalhando com outro profissional no registro de fotos de um casal, na faixa de areia da praia, usando um kit fotográfico que demorou 2 anos para comprar. Ao perceber a aproximação de 7 homens suspeitos, Alex avisou ao companheiro fotógrafo para saírem dali, porém não havia mais tempo. Os homens renderam o grupo e roubaram 2 câmeras fotográficas no valor de R$ 5 mil, um cordão da noiva, um óculos e uma aliança. Procurado pela Redação Web do Diário do Nordeste, Alex Gomes afirmou que todos os ladrões aparentavam ter entre 17 e 18 anos. "Eles estavam fazendo indicativo que estavam com armas na blusa. Um deles puxou a minha máquina, porém não quis dar a ele. Foi quando levei um soco na boca, não resisti e dei a câmera", lamentou. Fotógrafo quebrou dente e levou pontos na boca Após a agressão, Alex quebrou um dente e levou vários pontos na região da boca. Em forma de carta ao governador do Ceará, Cid Gomes, ele postou a foto com sua boca machucada e indagou o chefe do executivo estadual como irá pagar pelo equipamento. "Virei fotógrafo após sair de uma empresa de telefonia, onde juntei por 2 anos para comprar esta câmera e vem um homem levar dessa forma. Ontem recebi telefonemas de um comandante e de um sargento, mas uma hora dessas a máquina já deve ter virado pedra na mão dos assaltantes. É uma humilhação muito grande", contou o fotógrafo. Sem condições de falar por conta dos machucados na boca, os fotógrafos não fizeram Boletim de Ocorrência (B.O.) no mesmo dia. Na manhã desta sexta-feira (13), eles foram ao 2° Distrito Policial (DP), no bairro Meireles, e fizeram o procedimento. O caso será encaminhado para a delegacia responsável pela região, no 9° Distrito Policial, no bairro Vicente Pinzon. Policiamento na praia é feito por mais de 10 homens Segundo informações do comandante do Batalhão de Policiamento Turístico do Ceará (BPTur), major Paulo Alberto, o policiamento na Praia do Futuro é feito por mais de 10 homens. "São 3 viaturas ao longo da praia, com 2 dois homens em cada. 3 motos, com 4 homens, e alguns policiais a pé reforçam o efetivo no local", contou. Sobre o caso, o major afirmou que ligou para Alex e que o chamado foi ouvido por oficiais do Ronda do Quarteirão. Nesse momento, a Polícia trabalha para localizar o bando. "Temos problemas com alguns homens que descem de uma favela próxima, assaltam e voltam a subir o morro. Nós fazemos, semanalmente, 10 prisões por semana", afirmou o comandante. Ele aproveitou também para comentar que a situação poderia ter sido pior. "Ele reagiu e acabou sendo agredido. Os homens estavam desarmados. Se estivessem, teria sido pior", comentou.Fonte;DN

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça