Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

TRAFICANTE ''BIG BIG'', UM DOS MAIS PROCURADOS DO,É PRESO

FORÇA POLICIAL | 16:26 |

A Polícia Civil conseguiu capturar, na última quarta-feira, 10, um dos homens mais procurados do Ceará, localizado em um campo de futebol, próximo ao terminal Conjunto Ceará. Francisco de Assis da Costa Lima, 37, conhecido como ''Big Big'', é investigado por pelo menos 13 assassinatos, todos envolvidos com o tráfico de drogas.
Ele é apontado como o chefe de uma quadrilha criminosa que atua, principalmente, no bairro Serrinha. Um comparsa dele também foi preso, com arma e drogas. “Big Big” é investigado há cerca de dois meses, figurando na lista dos dez homens mais procurados, conforme o delegado Sérgio Pereira, diretor-adjunto da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD). Em operação com a Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), eles receberam a informação de que o traficante iria se encontrar com duas mulheres no Conjunto Ceará. Na abordagem, Francisco de Assis apresentou documento falso, mas acabou confessando sua identidade. “Na sua residência, na rua Pero de Góis [bairro Planalto Ayrton Sena], apreendemos uma pistola 380 municiada e uma quantidade de crack, que ele justificou comercializar para sustentar os filhos”, detalha Sérgio Pereira. Após a prisão de ''Big Big'', a Polícia ainda conseguiu localizar a residência de um de seus comparsas, identificado como Francisco Edinásio Gomes Pereira, 28. Ele foi preso na rua Doutor Seixas, no bairro Genibaú, com crack, maconha, balança de precisão e um revólver calibre 38. O delegado René Andrade, do 5° Distrito Policial (Parangaba), afirma que “Big Big” matava tanto integrantes da quadrilha que queriam sair do tráfico, quanto moradores da Área Integrada de Segurança 5 (AIS 5) que não colaboravam. Entre eles, estão um homem e uma mulher, identificados como Luiz Feliciano Costa Filho e Liduina Maria Nogueira Costa, mortos no dia 4 de abril de 2014. Além disso, o criminoso mandava matar traficantes de bairros como Genibaú, Planalto Ayrton Sena e Jóquei Clube, a fim de “tomar” o tráfico no local. “A serrinha era o principal reduto dele [“Big Big”], várias pessoas foram obrigadas a contribuir, escondendo drogas em casa ou mesmo traficando. Outros moradores também foram forçados a se mudar, fugindo dele. Era um livro escrito com sangue das vítimas e lágrimas dos familiares delas”, completa René. Outra vítima de Francisco de Assis foi um adolescente de 17 anos que trabalhava para ele e teria comentado que ia arranjar um emprego lícito em Canindé. O jovem foi executado apenas por comentar o plano, segundo a Polícia. O diretor da DCTD, Alexandre Ferraz, alerta a população para a importância das denúncias. “A prisão do chefe da quadrilha foi muito importante para chegarmos aos outros integrantes, mas continuaremos investigando. Temos pelos menos outras dez pessoas monitoradas, que devem ser capturadas para desarticular o tráfico na região”, completa. “Big Big” foi autuado por tráfico de drogas, posse ilegal de arma e uso de documento falso. Edinásio, que já responde por roubo, foi autuado também por tráfico e porte ilegal de arma. Serviço Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas Endereço: Avenida Deputado Osvaldo Studart, 585, bairro de Fátima
Fonte;O Povo

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça