Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

HOMEM INVADE VELÓRIO AGREDI O DEFUNTO E TERMINA PRESO

FORÇA POLICIAL | 12:18 |

Homem invade velório e ofende defunto com palavrões em Maringá
Tem coisas em Maringá que para acreditar é só vendo. Na tarde deste sábado Cléber Furtado de Moraes de 35 anos conhecido pelo apelido de “Gambá” decidiu invadir a capela do prever que fica na Avenida Pedro Taques, Jardim Alvorada.

Na capela estava acontecendo dois velórios. Cléber invadiu as capelas, deu uma olhada, foi em outra capela, saiu e depois voltou ficando ao lado de um caixão. Familiares e amigos se assustaram com a atitude do rapaz.Cléber Furtado de Moraes começou a gritar ao lado do corpo e xingar o defunto com nomes de baixo calão. Teve uma hora que o rapaz chegou a relar na alça do caixão. Temendo algo de pior, um integrante da família ligou para a polícia. Cléber Furtado deixou a capela e fugiu. Policiais fizeram rondas pelas imediações e nada de encontrar o suspeito, mas sem sucesso. Após 30 minutos do ocorrido, o repórter André Almenara com as características do rapaz localizou o mesmo sentado em uma cadeira na frente de sua casa. Cléber respondeu que sempre dá uma passadinha pela capela, mas negou ter xingado alguém. FONTE: Andre Almenara

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça