Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

INDIO ESTAVA QUERENDO MATAR CACHORRO COM 4 FACÕES ACABOU LEVANDO UM MÔE DE PEIA E SENDO PRESO

FORÇA POLICIAL | 19:07 |

Na tarde deste sábado, 02 de agosto, por volta das 13h20, guardas municipais foram acionados e compareceram à Praça da Bíblia, região central de Teixeira de Freitas.
O GM Oliveira, responsável pela equipe e os demais guardas, afirmou que ao chegar ao local depararam com um briga, onde um homem espancava outro. Os guardas apartaram a briga e detiveram os envolvidos. Trata-se de Bryan Gomez, 20 anos de idade, natural da Argentina [artista de rua] e um índio de prenome Hélio.
Os dois não apresentaram documentos e os GM’s conduziram os envolvidos até a sede da 8ª COORPIN. Segundo os guardas, Bryan agrediu o índio Hélio até o mesmo desmaiar. Segundo relatos, o índio estava maltratando um filhote de cachorro, jogando contra a via, foi então que o argentino entrou em defesa do animal. O índio é morador de Machacalis, e segundo disse à nossa reportagem, ele veio à Teixeira de Freitas no intuito de consumir bebida alcoólica. Era visível a embriaguez do mesmo.Algumas testemunhas compareceram à Delegacia relatando que o índio de fato estava preste a matar o filhote de cachorro e disseram que é um absurdo o que os índios vêm fazendo na região central de Teixeira de Freitas, sendo que a FUNAI, deveria tomar providências quanto a isso. Os dois foram apresentados, ouvidos e liberados. O que chamou a atenção é que o índio foi embora e não quis levar o seu animal. O argentino pediu ao delegado Kleber Gonçalves para poder cuidar do filhote e teve seu pedido atendido. Por: Rafael Vedra/LiberdadeNews

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça