Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

PRESA ASSASSINA QUE MATOU E ARRANCOU FETO DA BARIGA DE MULHER GRÁVIDA

FORÇA POLICIAL | 08:59 |

A Procuradoria Geral da República do México prendeu na segunda-feira (25) uma mulher identificada como Maria Guadalupe Muñoz Rodriguez, assassina confessa de Nadia Catalina Arvizu Ávila, morta com nove meses de gestação. Maria Guadalupe, de 29 anos, foi presa a bordo de um ônibus em Acaponeta, durante uma operação policial de busca.

Depois de presa, ela contou a polícia que convidou a vítima para participar de uma reunião de pais em uma escola primária de Santa Fé. Durante a reunião, ela conseguiu informações sobre a mulher e a gravidez e então convidou Nadia para ir até sua casa para dar alguns presentes para o bebê. Ao chegarem na casa, Maria Guadalupe começou a bater em Nadia até ela perder a consciência. Depois, pegou uma faca para tirar o bebê do útero de Nadia. Horas depois, ela ligou para a emergência e fingiu ser mãe do bebê, e afirmou ter sofrido um aborto espontâneo. A criança estava morta. Segundo o jornal La Policíaca, o corpo de Nadia foi encontrado na última segunda, depois dos moradores reclamarem de um mau cheiro em uma casa. A polícia encontrou o corpo com sinais de espancamento e facadas no ventre. Os moradores disseram que a casa estava alugada há três meses por uma mulher conhecida como "Lupita" e com descrições semelhantes as de Maria Guadalupe. A polícia fez um retrato falado e encontrou a mulher no ônibus, enquanto tentava fugir da cidade. Em seu primeiro depoimento, ela disse que planejou em tirar a vida de Nadia com a intenção de roubar o bebê, já que ela havia dito a família do seu namorado que estava grávida, já que seu período menstrual estava atrasado. Porém, com a situação regularizada no mês seguinte, Maria Guadalupe estava "obcecada com a ideia de ter um filho". Ela disse que sente culpa e remorso pelo crime. "Se eu pudesse voltar no tempo, eu voltaria". Depois de presa, ela foi liberada porque um tio pagou a fiança.

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça