Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

CONHEÇA O BRASIL SEM VERGONHA;HOMEM COM SÉRIA DEFICIÊNCIA TENTA APOSENTADORIA MAIS OS MÉDICOS DIZEM QUE ELE NÃO TEM NADA

FORÇA POLICIAL | 11:57 |

Joaquim sonha com a aposentadoria para poder comprar os medicamentos.
Se existe impunidade nesse país, essa é uma das maiores. O curraisnovense Joaquim Matias, conhecido como “Mininim do Papai”, foi vítima de um acidente em 2007, quando uma laje de um banheiro caiu por cima do mesmo. Joaquim passou vários meses internado e até hoje, sete anos depois, não consegue dormir direito, anda com a ajuda de muletas e toma vários medicamentos por dia para poder se manter em pé.
Mesmo com várias cicatrizes pelo corpo e ferimentos que ainda não cicatrizaram totalmente, Joaquim luta para se aposentar e poder, pelo menos, comprar seus medicamentos, no entanto, sempre tem seu benefício negado. Segundo ele, quando chega na parte da vistoria, os médicos dizem que ele não tem nada que o impeça de trabalhar. Um absurdo. Por isso peço a vocês que compartilhem esse vídeo para que as autoridades juntamente com os médicos se sensibilizem.
Fonte;Blog Do Canindé Silva

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça