Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

POLICIAL DO GTO CIDADE DE APODI/RN SOFRE TIRO ACIDENTAL QUANDO TENTAVA RETIRAR FUZIL DE VIATURA

FORÇA POLICIAL | 15:14 |

O soldado PM Rocha, de Apodi, tentou retirar o fuzil de dentro da viatura na madrugada desta quinta-feira, 4, e a arma disparou, acertando na altura das costelas e no braço. O policial foi socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, porém não havia material e nem leito para fazer a cirurgia e internamento.
O PM Rocha sofreu lesão vascular e fratura. O PM não corre risco de morte, porém corre sério risco de perder o braço. Quem informou que não havia material e nem local para o policial Rocha foram os médicos Ivys Serra e Manoel Fernandes. Os dois estão tentando ajudar o policial baleado a pedido do comandante Alvibá Gomes, do II Batalhão de Policia Militar. Alvibá Gomes chegou a falar com a diretora do HRTM, Danísia Freitas, e ela afirmou que havia material para cirurgia do policial. Entretanto, logo em seguida os médicos disseram que não havia. Manoel Fernandes disse: "Infelizmente , ela não sabe de Medicina! Não há material para realizar cirurgias de Osteosintese no HRTM", escreveu. Para os médicos, o único caminho para socorrer o policial é transferí-lo para um leito de hospital em Natal, onde supostamente teria material para fazer a cirurgia. A própria diretora do HRTM, Danísia Freitas, confirmou que o policial foi transferido para ser socorrido em Natal.

(As informações são do Jornal de Fato).

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça