Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

Rebelião em Piraquara já soma doze reféns e celas de policiais e estupradores são invadidas

FORÇA POLICIAL | 16:48 |

A rebelião na Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP 2), na região metropolitana de Curitiba, continua e já soma cerca de doze reféns. Quatro deles seriam agentes penitenciários e oito presos de celas invadidas pelos rebelados. As informações não são confirmadas pela Secretaria de Justiça Cidadania e Direitos Humanos (Seju).
As negociações com o Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram retomadas por volta das 7 horas deste sábado (13). Durante essa madrugada, os presos que estão se rebelando conseguiram invadir o chamado ‘bloco seguro’, onde ficam as celas de policiais e estupradores. Segundo informações extraoficiais, os presos que foram transferidos de Cascavel para PEP 2 após a rebelião no interior, “Pauladinha” e “De Menor”, estão entre os rebelados. De acordo com o Batalhão de Polícia de Guarda, a rebelião teve início por volta das 16 horas na 9ª galeria do bloco 3. Segundo o diretor executivo do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarpen), José Roberto Neves, eles estavam reunidos com a Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju) no momento do início da rebelião. “Estávamos reunidos Seju e fomos surpreendidos com essa rebelião, ainda não temos maiores informações, mas já estamos vendo”, disse. No último mês o Paraná foi alvo de quatro rebeliões. A maior aconteceu na Penitenciária de Cascavel, na região oeste, onde cinco presos morreram. Já a última aconteceu em Cruzeiro do Oeste na última quarta-feira.
: Banda B/Com R7

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça