Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

ESSA É DE LASCAR;CACIMBÃO COM ÁGUA SUJA ABASTECE RESIDÊNCIAS DE SÃO JOÃO DO QUEIROZ EM QUIXADÁ

FORÇA POLICIAL | 14:21 |

Segundo os moradores, o sistema de abastecimento está velho, por isso, a bomba d’água vive queimada. A 30 quilômetros da zona urbana do município de Quixadá, aproximadamente 300 famílias da Vila São João dos Queiroz sofrem as conseqüências do abandono e do descaso público.

Os moradores não disputam uma partida de futebol, mesmo tendo um campo amador, lá, o clássico é conseguir um balde com água limpa nas profundezas de um cacimbão perfurado há mais de 20 anos. Em São João dos Queiroz, o sistema de abastecimento d’água ainda é feito em ancoretas seguradas em uma cangalha, sob o dorso de jumento, carroça, bicicleta ou mesmo nos ombros dos pais de famílias que colocam um “galão d’água” com 30 litros.
A situação é indigna para o momento de desenvolvimento tecnológico. Os mais abastados compram água mineral, mas quem não tem condição financeira, sente a realidade, como é o caso da aposentada Maria de Nazaré, 60 anos. “Recebo um salário mínimo e ainda tenho um empréstimo”, conta com a voz embaçada e com os olhos choramingando, ela recebe pouco mais de R$ 500,00 reais mensal, “eu não tenho como gastar todo dia R$ 4,00 reais comprando água”. Dona Nazaré disse que mistura com a água que pega no cacimbão.Os primos Marcelo João Pereira e Evanilson de Melo, 13 e 14 anos respectivamente, estudam pela manhã na 7º série na Escola João Gonçalves da Rocha, durante o período da tarde, eles puxam água no cacimbão com um balde de 10 litros, em seguida, enchem as ancoretas erguidas no lombo do jegue. O aposentado Raimundo Alves da Silva, 65, desafia seus limites e leva dois tambores com 15 litros cada. Ele chama de “galão d’água”. “Faço isso cinco vezes por dia, meu espinhaço já não aguenta mais”. O idoso lamenta tamanho constrangimento e não mede criticas aos políticos. Cleyton de Sousa, 19, pai de um filho, leva um tambor com aproximadamente 20 litros em sua bicicleta, “diariamente venho 7 vezes”.A situação mais triste é da dona Rocicelene Pereira de Sousa, mãe de dois filhos, separada, ela mostra a água suja armazenada em tanques, “a gente deixa o pó baixar para filtrar”. O pó é o sujo.Segundo os moradores, o sistema de abastecimento está velho, por isso, a bomba d’água vive queimada. Para pior a penúria, uma caixa d’água pode desabar a qualquer momento. Um poço profundo foi perfurado recentemente, por sua vez, faltam os equipamentos. Enquanto isso ocorre sem nenhuma atitude, a água não chega nas torneiras das residências desse distrito esquecido pelas autoridades públicas. O único cacimbão recebe filas de moradores. A disputa é conseguir água limpeza, isso porque em poucos minutos, a lama fica visível.O jornalista/radialista Wanderley Barbosa acompanhou a reportagem do portal Revista Central.

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça