Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

Tráfico no Ceará é comandado de dentro das prisões, diz o governador Camilo Santana

FORÇA POLICIAL | 12:30 |

O governador reforçou a necessidade de investimentos em inteligência e que não basta "mais polícia"

O problema da segurança pública no Estado não será resolvido apenas com repressão e “mais polícia”. A ideia foi defendida pelo governador Camilo Santana (PT) durante entrevista coletiva na manhã de ontem. De acordo com o governador, “os grandes traficantes do Ceará estão presos, mas conseguem comandar o tráfico dentro dos presídios”.
As declarações do governador foram dadas após participar de reunião de monitoramento semanal do programa Em Defesa da Vida. Por isso, Camilo defendeu a importância de serem integradas não só as polícias, que, conforme ele, “o programa Em Defesa da Vida integra Polícia Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Pefoce (Perícia Forense)”. É preciso, indica o governador, promover a integração de entes como poder judiciário, Polícia Federal, instituições de classe como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o meio acadêmico.Ele comentou os recentes índices de violência do Estado. Apenas no último fim de semana, o Ceará registrou 42 homicídios. Somente em Fortaleza, foram 21 assassinatos, de sexta-feira, 16, até domingo, 19. No interior do Estado, foram 15 homicídios e na Região Metropolitana seis. De acordo com Camilo, os números estão “praticamente no mesmo nível de 2014”. Ele lamentou os crimes. “Só num bairro foram quatro (homicídios), por tráfico de drogas, gangues. Não vamos resolver o problema da violência só com mais polícia. Precisamos criar condições para que esses jovens não caiam no mundo das drogas, não sejam aliciados por traficantes”, destacou. O governador reforçou ainda a importância de se evitar a entrada de drogas no Ceará. “E aí precisa de inteligência”, pontuou. Mantendo o discurso de “puxar para si” o problema da segurança pública, Camilo disse que irá ao menos uma vez por mês às reuniões das Áreas Integradas de Segurança (AIS) do Ceará, iniciativa integrante do Em Defesa da Vida. “É uma política que tem trazido resultados para o Ceará na redução de homicídios e vai ser importante dentro da estratégia que estamos construindo”, disse. Novas ações Sobre as novas ações Ceará Pacífico e Abraça Ceará, programas que deverão ser articulados com outras secretarias, Camilo afirmou que o Governo trabalha para identificar áreas que necessitam de atenção mais urgente. “Estamos preparando a parceria com o Fórum Nacional de Segurança Pública, que conhece, vem acompanhando e dando assessoria a todas as experiências exitosas no Brasil: no Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco”, adiantou. (Colaborou Carlos Mazza) Saiba mais Participaram da reunião com o governador, na manhã de ontem, o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Teixeira, os comandantes das 18 AISs do Estado, da PM e dos Bombeiros, o delegado geral da Polícia Civil e o chefe da Pefoce. Camilo Santana não detalhou quais seriam os “grandes traficantes do Estado” a que se referiu. O POVO entrou em contato com a SSPDS para solicitar os nomes. Porém, a assessoria do órgão informou que não poderia enviar a informação até o fechamento desta matéria. Dos 15 criminosos mais procurados do Estado, conforme lista mantida no site da SSPDS, cinco têm envolvimento com tráfico de drogas: Francisco Rodrigues dos Santos, Bruno de Freitas Matos (Erê), Michell de Castro Silva, Rubnílson da Cunha Amador (ou Rubenilson) e Rafael Farias Machado (Rafael Twister).Segue a Fonte No Link;http://www.opovo.com.br/app/opovo/cotidiano/2015/01/21/noticiasjornalcotidiano,3380314/trafico-e-comandado-de-dentro-das-prisoes-diz-camilo.shtml?google_editors_picks=true

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça