Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

CONDENADO A 278 ANOS DE PRISÃO Mulher de Roger Abdelmassih diz não ter dúvidas da inocência do marido

FORÇA POLICIAL | 14:10 |

Apesar de admitir que o então médico pode ter tido relações com suas pacientes, ex-procuradora Larissa Sacco defende que não houve estupros ou qualquer crime por parte do marido
A mulher do ex-médico Roger Abdelmassih, condenado em 2010 a 278 anos de prisão por 48 crimes sexuais contra 37 mulheres, afirma não ter dúvidas da inocência do marido em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.
A ex-procuradora Larissa Sacco casou-se com Abdelmassih naquele mesmo ano, após a condenação do então conceituado médico em reproduções assistidas no Brasil. Apesar de admitir que ele pode ter tido relações com suas pacientes, Larrisa defende que não houve estupros ou qualquer crime por parte do marido. "Eu não sei se essas mulheres tiveram alguma coisa com ele, consensualmente. Estupro não teve. E se elas tiveram alguma coisa e foram descartadas, pode ser justificativa de tamanha raiva", afirma ela, em entrevista à publicação. A esposa de Abdelmassih também afirma que o marido se arrepende de ter fugido com ela e os dois filhos gêmeos para Assunção, no Paraguai, onde moraram nos últimos três anos. A fuga aconteceu em 2011 e o ex-médico foi capturado em agosto deste ano, estando desde então preso em Tremembé, distrito da cidade de São Paulo. Ela afirma também que Abdelmassih pensava em se matar, caso fosse capturado pela Polícia. Fonte;Diário Do Nordeste

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça