Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

BOMBEIRA MILITAR DE FOLGA SALVA VIDA DE 3 CRIANÇAS APÓS CAÍREM EM CACIMBÃO

FORÇA POLICIAL | 14:43 |

A atitude heroica da Bombeira Militar Keila Duran, salvou a vida de três crianças, que caíram dentro de um poço, na tarde do último sábado (05), em Porto Velho.
A atitude heroica da Bombeira Militar Keila Duran, salvou a vida de três crianças, que caíram dentro de um poço, na tarde do último sábado (05), em Porto Velho. O caso foi no Bairro Aponiã, quando três crianças brincavam em um quintal, e tragicamente caíram em um poço de aproximadamente 8 metros de profundidade.
Moradores chamaram a Bombeira Militar Keila Duran, que se encontrava de folga, logo prestou socorro, tomando a iniciativa de prestar os primeiros procedimentos. A heroína bombeira, utilizou-se de uma escada e uma corda, e desceu até o final do poço onde conseguiu resgatar todas as crianças com vida. A militar descreveu, muito emocionada, que destinou sua vida naquele momento, a salvar a vida daquelas crianças. Logo após conseguir contornar a situação, Keila aguardou a chegada da viatura de resgate dos bombeiros e do SAMU. Em seguida, as crianças foram encaminhadas com pequenos arranhões, para o hospital, para serem avaliadas. O presidente da ASSFAPOM, Jesuino Boabaid, também elogia a coragem da CABO BM KEILA DURAN. “É com muita satisfação que tenho a honra de elogiar a bombeiro militar, que mesmo de folga, dedicou-se, arriscando sua vida em prol da vida daquelas crianças.” Finalizou Jesuino Boabaid.

Fonte: ADA DANTAS-SRTE/RO-1150.

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça