Atenção;Este site contém cenas violentas inadequadas para menores de 18 anos e pessoas sensíveis Aqui assuntos policiais são tratados da mais real maneira possível

APOSENTADO MAIS VALENTE QUE UMA ONÇA IGNORA LADRÃO E ENTRA EM MERCANTIL DURANTE ASSALTO

FORÇA POLICIAL | 15:14 |

As câmeras de segurança flagraram a ação e a atitude do aposentado Joaquim de Souza, 64 anos, no Paraná
Coragem ou falta de noção? Um aposentado ignorou um assalto a um supermercado e entrou no supermercado mesmo após o ladrão apontar uma arma para a cabeça dele em Nova Londrina, no noroeste do Paraná. As câmeras de segurança flagraram a ação e a atitude do aposentado Joaquim de Souza, 64 anos.
Usando capacete, o assaltante rende a funcionária do supermercado e exige que ela entregue dinheiro e objetos. De cabeça baixa, seu Joaquim se aproxima do estabelecimento sem perceber a ação criminosa. Ao ter a arma apontada para a cabeça, o aposentado chega a empurrar a mão do assaltante, que ignora a reação e foge. A divulgação das imagens virou motivo de assunto para os moradores da cidade de pouco mais de 13 mil habitantes e também nos sites de redes sociais. "Eu atravessei a rua com a cabeça baixa. Quando entrei [no mercado] vi uma coisa preta no canto. Aí eu disse, 'rapaz tenho que comprar as minhas coisas'. Então, ele [assaltante] disse 'aqui você não entra', foi então que ele apontou a arma para o boné e eu bati na arma com a mão", contou o aposentado à TV RPC.

Veja Outras Matérias Abaixo:

Seja Profissional Indique Á Fonte Correta; :
Plágio é crime,Veja;No campo penal: “Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003). Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)”.Fonte;Portal A Desgraça